perm_identity event

Direct Box: O que é? Pra que serve? Tudo sobre Direct Insert Box

Pra que serve esse bendito Direct Box?

Muita gente tem me perguntado o que é esse instrumento e pra que ele serve. Então resolvi criar um post só pra explicar sobre ele.

Antes de mais nada, quero adiantar que Direct Box, Direct Insert Box, DI e DI Box são todos a mesma coisa!

O que é Direct Box? Pra que serve?

Direct Insert Box (Caixa de Inserção Direta) é um aparelho que transforma o sinal de audio, equalizando as impedâncias do sistema de som, balanceando o sinal e equalizando o nível (a palavra “equalizar” aqui refere-se a “deixar igual”, nada a ver com frequências e equalizadores). Mas como? Por quê?

Behringer Ultra-DI DI100

Em alguns instrmentos de corda passivos, como é a guitarra e o baixo (passivos!!), o captador produz um nível de som muito baixo, e de alta impedância de saída, que torna esse sinal incompatível com entradas dos mixers. Os mixers possuem impedância baixa, e geralmente esperam sinais de audio mais altos.

Impedância

Mas… e o que é impedância????? Mardita palavra!! Em audio, sempre batemos de frente com a famosa “impedância”.

Impedância é a resistência que o sinal de som enfrenta em determinado aparelho. Não vou entrar em detalhes, por que isso é pra quem é técnico de eletronica. Basicamente, é a capacidade que o aparelho tem de dificultar a passagem de corrente elétrica.

Muito resumidamente, altas impedancias acabam fazendo com que o sinal de audio seja prejudicado. Há perdas de frequências altas, por exemplo, em cabos muito longos, ou na conexão de instrmentos com diferenças grandes de impendância. Também aparecerão ruídos do tipo “hummm” no sinal.

Voltando aos DI’s

Uma das tarefas do Direct Box é transformar o sinal de alta impedância de uma guitarra, por exemplo, em sinal de baixa impedância. Um sinal de baixa impedância sofre menos alteração no sinal a longas distâncias. Por isso é importante que o Direct Box esteja o mais próximo possível da fonte geradora do sinal!!

Com uma impedância baixa, o ruído de sinais de alta impedância também é eliminado.

Outro serviço desse instrumento é transformar o sinal não balanceado em sinal balanceado.

Pra que balancear o sinal?

Cabos desbalanceados são muito sucetíveis à interferencias eletromagnéticas. Algum de vcs já captou o sinal de uma rádio em seu amplificador de guitarra? rs

Pois bem. Ondas de rádio são de natureza eletromagnética, e o cabo desbalanceado funciona como uma antena! Cabos de energia também geram campo eletromagnético, causando o famoso chiado na frequência de 63 Hz que citei aqui neste artigo sobre Equalizadores.

Mais uma vez, voltando aos Direct Box

Agora está ficando mais claro o papel do Direct Box pra vcs, certo?

Cabos de instrumentos atingem seu nível crítico a partir de 7 metros. Nesse nível, ficam extremamente vulneráveis à interferências eletromagnéticas. Um cabo balanceado tem capacidade de transmitir o sinal a até 300 metros sem sofrer interferência.

O direct box transforma esse sinal desbalanceado em balanceado, blindando o sinal do instrumento contra ações de ondas eletromagnéticas.

Em um home-studio onde quase não há espaço para se colocar cabos, frequentemente deixamos cabos de audio e fios eletricos misturados

Concluindo

A principal vantagem de um DI em um home-studio, ou até mesmo ao vivo, é poder ligar instrumentos de alta impedância e baixo nível de sinal direto em equipamentos com entradas de baixa impedância, com um sinal de nível normal.

Um exemplo de aplicação é quando alguem quer utilizar efeitos VST’s na guitarra, e quer gravar o sinal da guitarra limpo, direto para o computador, sem ter que utilizar um amplificador microfonado.

Direct Box Ativos e Passivos

Na verdade não há diferenças significantes entre o DI ativo e o DI passivo.

O direct box passivo não necessita de uma fonte de alimentação, por que todo seu circuito interno é passivo, baseado em transformador.

O direct box ativo possuem circuito interno ativo, com utilização de transistores e outros componentes que necessitam de alimentação elétrica. A grande maioria possui a opção de alimentação via fonte externa, bateria ou Phantom Power.

Basicamente, todos os directbox possui uma entrada P10 desbalanceada (High Z), uma saída balanceada XLR (Low Z) e uma saída P10 desbalanceada (LINK).

Alguns podem apresentar uma chave “INST/SPKR”, onde vc seleciona se o sinal de entrada vem de um instrumento (INST, sinal de linha) ou de um amplificador (Spkr, nível de caixa, aquelas saídas “cabinet out” que alguns amplificadores possuem).

Também podem apresentar chaves PAD atenuadoras de entrada (de 20dB até 40dB), que também servem para atenuar sinal de saídas de amplificadores, e chaves de +20dB, para amplificar sinais de baixo nível, como é a de instrumentos musicais.

E por último, alguns possuem uma chave “Ground / Lift”, que desacopla o aterramento do circuito do DI. Isso acaba com o Loop de Terra, que é causador de interferencias e zunidos no som.

Direct Box Aquarius AP400 passivo com a chave Ground/Lift

E pra finalizar, mais um exemplo de Direct Box. Esse possui 8 canais, e é utilizado em racks de padrão 19″. Meu sonho de consumo!

Direct Box Behringer DI 800

Direct Box Behringer DI 800

 

Mais um post exteeeeeeeeeeeeeenso. Porém, acredito que está bem claro as funções de um DI!

Qualquer dúvida, sugestão ou crítica, não deixe de me enviar!

Pra quem quizer saber mais sobre sinais balanceados, desbalanceados, mono e estéreo, deixo aqui um arquivo interessante:

http://www.4shared.com/file/217629352/b3b06241/Sinais_Desbalanceados_Balancea.html

Um abraço a todos!

TAGS:
Artigos relacionados