10/03/10

Equipamentos caros x tratamento acústico

Muita gente investe pesado nos seus equipamentos de home studio. Compram mesas de som caríssimas, os melhores monitores que puderem encontrar e pagar, periféricos, microfones, enfim, de tudo do bom e do melhor.

Venho aqui dizer-lhes para que não façam isso sem fazer o tratamento acústico!

Acreditem, de nada vai adiantar ter esses equipamentos se sua sala soa ruim, com ondas estacionárias, interferências, problemas de fase, reverberação excessiva, etc.

A acústica de uma sala é a coisa mais importante de um estúdio. O objetivo do tratamento acústico é equalizar a sala, deixar todas as frequências soando iguais, sem interferências, cancelamentos, enfim. E o melhor jeito de evitar essas interferências é evitando a reflexão das ondas sonoras.

Porém, muita gente acredita que jogar espuma perfilada, acústica, colchonete, caixa de ovo na parede vai resolver. Primeiro: caixa de ovo não é e nunca foi absorvedor acústico! Para se ter absorção acústica, se faz necessário materiais que ofereçam resistência ao ar, já que o som é transmitido pelo ar (as ondas sonoras são meras variações de pressão nas partículas de ar) Segundo: espumas acústicas absorvem os agudos com facilidade, por serem frequências de comprimento pequeno. Uma frequência de 20 kHz, por exemplo, tem em torno de 1,7 cm de comprimento. Uma espuma que possua 5 centímetros de espessura já consegue absorver esta onda.

As frequencias médias também são absorvidas com facilidade, mas não tanto quanto as frequencias agudas.

Mas o verdadeiro problema reside nos graves. Seu comprimento pode chegar a 17 metros (20 hz)!!!

Sobre cobrir a sala com espuma acústica

Depois de ler o que eu disse sobre a absorção de frequencias, e o objetivo do tratamento acústico, fica fácil de saber que esse tipo de “tratamento” não é o correto. Ainda haverá reflexão excessiva de frequencias médio-graves e graves. Isso causa um “embolo” no som. Absorver todas as frequencias agudas deixa o som dentro do ambiente sem brilho, “morto”.

Existem vários  tipos de absorvedor acústico: os de membrana, os helmholz e os porosos. Vale dar uma pesquisada sobre cada um!

Voltando a falar sobre equipamentos

Agora pense: pra que ter os melhores equipamentos, se em um abiente sem tratamento eles não vão ter 100% de rendimento? Principalmente monitores e microfones.

Existem hoje no mercado diversos equipamentos de custo mais baixo, com ótima qualidade. Galera, fiquem atentos, pesquisem, compare preço, perguntem, testem. Não vá atrás de marca. Vá atras de custo-benefício!

Algumas marcas que recomendo são: PreSonus, M-Audio, Phonic, Santo Angelo, MXL, CAD. Behringer também, mas só em equipamentos que não vão influenciar na qualidade de gravação. Ex: direct boxes, amplificadores de fone.

É isso aí, pessoal.
Abraços!!

Aqui fica um link interessante sobre o assunto:

http://www.ethanwiner.com/acoustics.html

Tags:, , ,

Artigos relacionados

Comentários

  1. Concordo completamente com o post!

    Muita gente só se preocupa com o equipamento. Acham que a mesa de som vai salvar o projeto; e o pior, há gente que faz questão de discutir isso “analógico é melhor”. Esses dias vi um cara falando isso e fui pesquisar, o cara é engenheiro eletrônico e fabrica equipamento para estúdio! Legal! kkk
    Bom, ao meu ver, a maior parte do seu investimento deve ser no isolamento/tratamento acústico depois nos monitores (considero os monitores parte da acustica). Experimente fazer uma masterização com monitores que respondem mal aos graves! kkkkkk
    Depois disso, vem os “equipamentos”!

  2. Eu tenho vários equipamentos Behringer e nunca tive problemas, apenas com a mesa de som que começa a falhar depois de 5 anos, mas primeiro pense em suas necessidades e qual produto irá supri-las melhor.

  3. Eu tenho vários equipamentos Behringer e nunca tive problemas, apenas com a mesa de som que começa a falhar depois de 5 anos, mas primeiro pense em suas necessidades e qual produto irá supri-las melhor.

    • Mesa Behringer vale muito sim!

      O único problema da Behringer é ter que contar com a sorte para o equipamento funcionar.

      São raros os casos, mas existem. O controle de qualidade da Behringer talvez não seja o melhor do mundo.

      Aqui no GRAVANDO EM CASA todos os produtos Behringer são testados e retestados, até que fiquemos satisfeitos quanto à durabilidade! rs

      ABçs!

    • Mesa Behringer vale muito sim!

      O único problema da Behringer é ter que contar com a sorte para o equipamento funcionar.

      São raros os casos, mas existem. O controle de qualidade da Behringer talvez não seja o melhor do mundo.

      Aqui no GRAVANDO EM CASA todos os produtos Behringer são testados e retestados, até que fiquemos satisfeitos quanto à durabilidade! rs

      ABçs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *