perm_identity event

Gravação em home Studio – Pagode

Final de semana passado (29/08/2010) eu me reuní com meu amigo. Estamos montando um grupo de pagode e eu estou produzindo as músicas, além de ser músico também.

Aí resolvemos gravar a guia de uma das nossas músicas. E o resultado vou apresentar agora.

..:: Grupo Carisma – Pra que mentir ::..

Bom, nem vou me prolongar muito, pro post não ficar enorme. Aqui está o audio.
Pra que mentir – Grupo Carisma by michael_nsc

..:: Como foi gravado?::..

Cavaquinho – Executado pelo Cacá Neves, foi gravado em linha. Fiz uma equalização rápida pra encaixar ele na mix.

Pandeiro – Executado pelo Cacá Neves também, usei um microfone Shure SM 58. Sei que não é o melhor, mas a minha intenção era usar esse audio só como guia para a gravação pra valer (que ainda vai acontecer). Usei uma equalização puxando mais agudos para ficar bem claro o impacto e as platinelas.


Reco-Reco – Também executado por Cacá Neves, puxei mais os médios e médio-agudos, para que ele ficasse com um som parecido com caixas de samba. Ficou muito legal (na minha opinião). Um reverb ajudou a dar espacialidade, mas como é um reco-reco de molas, o próprio instrumento já parece ser um reverb.

Rebolo – Gravado por mim, usem meu Audio Technica MB 2k na pele da frente, pra realçar o toque da mão direita, e um ARCANO SM57 atrás, pegando o grave do tambor e o toque da mão esquerda. Infelizmente não acertei na mixagem dos dois mics, mas em breve vou melhorar.

Surdo – Microfone AKG CSS D11 a uns 25 cm da pele, apontando o centro. Esse microfone não desceu ainda pela minha garganta. Não capta legal o grave, pega muito harmonico. Pra quem grava Heavy Metal é muito bom, mas eu gosto de sons mais encorpados. Puxei os graves, desci um pouco os médios e cortei agudos acima de 10kHz. Foi executado por mim.

Violão – Deixei pra gravar por último, e minha mão estava horrivelmente dura! rsrs … Usei o MXL 990 a uns 40 cm do violão, apontando pra região entre a boca e o braço. Não me recordo da equalização que fiz nele.

Voz – A voz é do já citado Cacá Neves. Foi o que eu mais gostei. Apesar do músico estar com a voz prejudicada por causa de um resfriado, consegui microfonar legal. Na equalização, só dei mais presença aumentando os agudos e cortei os graves que não faziam nada no audio além de pesar a mixagem.

———

E aí, curtiram?

Comentem!

Abraços!

TAGS:
Artigos relacionados