perm_identity event

Dicas para gravação ao vivo

O artigo de hoje pode parecer específico para sonorização, mas digamos que você resolva gravar um ensaio no seu home Studio. Como proceder? Aqui vão algumas dicas:

1.    Use o máximo de microfones cardióides possível, uma vez que eles rejeitam o som vindo de trás e lado, captando quase que somente o som vindo da frente, evitando assim, vazamentos;

2.    Abuse dos noise Gates. Noise Gates são muito importantes, principalmente na bateria. Gosto de aplicar um leve gate (treshold de -10 db) nos tons, surdos e no bumbo. No bumbo o gate é bom não apenas para cortar vazamentos, mas é uma maneira eficaz de deixar o tambor seco, pois quando regulado corretamente (gasta-se muito tempo para isso) ele fecha o som antes dos harmônicos soarem.

3.    Os microfones devem estar o mais próximo possível das fontes. Isso evita vazamento. “Cole” o microfone da guitarra no amp, fale pro cantor cantar com os lábios grudados na cápsula…

4.    Se o lugar for pequeno, os overs podem ser mutados. Eu sempre gravo os overs da bateria, mas se a sala é pequena, deixo-os mais baixos na mix, pois a bateria acaba vazando para todos os microfones abertos! Isso varia com o estilo da banda e o som que eles querem.

5.    Na mixagem, limpe os tracks! Uma coisa que sempre faço em gravações ao vivo é cortar os tracks menos usados, deixando apenas as partes tocadas. Por exemplo, tons, surdos, splashes e outros não são usados durante uma música inteira (de modo geral), e por isso deleto as partes não usadas , deixando apenas  as batidas. Isso ajuda muito no controle de vazamentos. A mesma coisa com vozes, só abro nas partes cantadas. Aqui vai uma foto de uma mixagem limpa.

Clique na imagem para amplia-la

Repare que é mais fácil a visualização e o quanto de vazamentos podem ser eliminados.

6.    Sempre monitore os volumes. Não há nada pior que uma banda perder um bom take porque o técnico não regulou direito os volumes e a guitarra clipou no solo. Gravações ao vivo incluem o feeling da música, a interação dos artistas e um take não é igual ao outro por causa disso.

7.    Use os recursos do seu DAW. Recursos como fade in e fade out são interessantes em uma gravação ao vivo. Não apenas no começo e fim da música, mas também para entrada e saída de voz, por exemplo. Em uma sala pequena, a voz entra com vazamento da bateria, o que pode causar um efeito estranho ao ouvinte. Uma coisa legal é usar o fade in para o volume da bateria não aumentar abruptamente e usar o fade out para ele não cair.

8.    Saiba dosar os volumes. Como falei no item anterior, quando a voz é aberta, há bateria, guitarra e todo o resto vazando junto. Então é lógico que, é melhor diminuir o volume destes instrumentos, já que eles serão aumentados no canal da voz, voltando ao volume normal quando a voz é fechada. Uma maneira muito fácil de fazer isso é com o uso das famosas automações.

9.    Divirta-se e curta o som!

Gravar ao vivo - Dicas

 

TAGS:
Artigos relacionados