perm_identity event

Não tenho experiência com mixagens, o que fazer?

Se você é iniciante em gravações, pode ser difícil conseguir aquele som de bumbo álbum x ou aquela guitarra cortante da música y. Na verdade, conseguir o mesmo som de outra gravação é difícil até mesmo para experientes, então, não se preocupe com isso.

A sua busca deve ser pelo som que o cliente quer, seja ele qual for. No entanto, quando se é iniciante é complicado saber qual equalização usar para obter o som desejado, ou a hora certa de usar um gate ou um compressor. Uma boa maneira de resolver esse dilema e aprender é utilizando os famosos presets, ou seja, configurações prontas para uma determinada tarefa, presentes em qualquer programa de gravação (DAW) de boa qualidade.

Muitas pessoas tem preconceito com eles, dizendo que são para preguiçosos, ou que eles acabam com o prazer da mixagem.Bom, eu discordo em parte. Existem muitos técnicos que usam por preguiça mesmo, mas discordo que acabam com o prazer da mixagem. Eu sinto prazer com a mixagem pronta, ouvir como o som ficou legal, isso sim é bom!

Para iniciantes nesta arte, presets são um adianto, mas também uma aula. Lembro-me quando comecei a mixar o contra-baixo, não conseguia aquele som grave e macio, então “puxei” um preset no DAW e plim! O som que queria estava lá! Depois de comemorar, dei uma boa olhada no que o preset mudou a equalização e pude perceber como fazer da próxima vez.

Hoje em dia, ainda utilizo vários presets e existem alguns realmente brilhantes! No DAW que utilizo, um preset de bumbo resolve muitos problemas! Alguns colegas chegam com gravações caseiras e me pedem para mixar rapidinho. Não penso duas vezes, carrego o preset no bumbo e eles se espantam com o som. A dica é, utilize os presets não apenas para ganhar tempo, mas aprenda como eles agem para criar aquele som especial. Assim, quando você vir, não precisará mais deles nas suas mixes.

Até a próxima!

TAGS:
Artigos relacionados