perm_identity event

Review: Studio One PreSonus Parte 2

Bom galera, enquanto não atualizei o blog estive fuçando melhor o Studio One, DAW da PreSonus que vem me chamando atenção a muito tempo. Como uma galera insistiu (não precisou insistir muito, confesso! rs), eu resolvi fazer o review. O link para a parte 1 é este.

Então, sem mais delongas, vamos continuar com o nosso “review/tutorial” rs..



..:: Criando um Novo Som ou Projeto::..

Desde a última postagem eu descobri que o programa organiza seu trabalho por SOM e PROJETO.

O “som” é a criação da gravação em si. A interface do programa é toda voltada para gravação. A principio, o básico é igual a todos os DAW que já usei, com exceção de ser TUDO em uma tela só, sem ter aquele problema (chato, diga-se de passagem) de o mixer abrir em uma janela interna, as pistas de gravação em outra, a tela dos canais em outra, etc. Aqui vão algumas imagens:

Detalhe da tela inicial do Studio On, personalizada para o 
usuário do software. Aqui é onde é feita a config. de interface, e
onde está destacado em vermelho e vinho são os botões para 
iniciar “Som” e “Projeto, respectivamente, que citei acima no texto.

Ao criar um novo som, a janela acima se abre. Nela vc pode escolher
uma das pré-configurações (com produtos da presonus), ou até
configurações neutras (tem uma que ja abre 8 pistas prontas para
gravar). Ainda não testei, mas acredito que dê para criar presets pessoais.

Nota: existe configurações que já vem com plug-ins, como a “Rock Band”, onde é aberto vários canais, todos nomeados com o nome dos instrumentos, e já com efeitos insertados!
Bom, eu escolhi abrir o preset “Vocal + Guitar” nesse primeiro momento.
 Tela de gravação do preset “vocal + guitar”.
Cara, que organização! rs A interface gráfica, apesar de ter bastante conteúdo, ainda sim é bem fácil de entender e bem organizada. Do lado direito, o Browser integrado do DAW, com suas listas de plug-in “drag-and-drop”, que podem ser arrastados e jogados (dragged and dropped rsrs) direto nas pistas.

O canal de vocal já vem com um compressor, um Eq e reverb. O da guitarra vem com os mesmos plugins do canal de vocal, porém com um afinador integrado. Nem vou precisar falar que são todos nativos do programa, certo? rs… Vou fazer o teste desses plugins em um futuro review, aí eu volto para esse preset!

Preciso comentar uma coisa aqui que acabei de ver: o eq. desse DAW tem um corte de 48db/oitava! É o maior corte que eu já vi em EQ nativo. Pra fazer limpeza de áreas do espectro sonoro (principalmente os graves) isso realmente ajuda (E MUITO!).

Bom, agora vem a parte ruim….

 … vou parar, volto no Review 3! rsrs

Continua…
(clique aqui para ir para a terceira parte)
TAGS:
Artigos relacionados