perm_identity event
Dúvidas sobre plugins VST, AU, RTAS, AAX, etc

Qual plugin instalar? VST, RTAS, AAX, AU, TDM

Quando você baixa ou instala um plugin para o seu programa de áudio, deve ter notado que existem diversas opções de formato de plugin. Aposto que, até agora, você não sabia diferenciar cada um deles.

Este artigo vai acabar com as suas dúvidas, além de te ajudar a escolher somente os plugins certos para seu uso, deixando mais espaço para o que realmente deve encher o teu HD: música.

O que é um Plugin de áudio

Plugin é todo programa que roda dentro de outro programa. Plugin de áudio, portanto, é uma peça de software que roda dentro de um hospedeiro (DAW, ou Digital Audio Workstation), e pode desempenhar várias funções.

Você pode ter um instrumento completamente virtual, como um piano ou uma bateria, ou apenas ter um equipamento que já foi consagrado no mundo físico, mas simulado em seu estúdio virtual.

O plugin de áudio pode ser executado pelo computador ou por uma unidade de processamento externo, através de tecnologia DSP (Digital Signal Processor, ou processador de sinal digital).

UAD-2 Satellite Duo - Exemplo de processador DSP externo

UAD-2 Satellite Duo – Exemplo de processador DSP externo

O DSP é um microprocessador especializado em processamento de informação digital. No áudio, ele é responsável pelo processamento dos plugins fora do núcleo de processamento do computador, deixando espaço e poder de processamento para outras tarefas essenciais.

Resumindo: o DSP fica responsável pelo funcionamento dos plugins de áudio, enquanto o processador de seu computador fica livre para reproduzir o áudio, executar o DAW, processar os sinais MIDI, etc.

Temos atualmente diversos tipos de tecnologia de plugin de áudio, mas irei falar brevemente das mais populares e usadas: VST (e VSTi), AU, RTAS, TDM, AAX.

O que é plugin nativo?

Você já deve ter visto em alguma loja de plugins que estas oferecem o software em formato “Native” (nativo) e um segundo formato de nome diferente. Por exemplo: na loja da da Waves, você pode escolher entre Native e Soundgrid.

A diferença de um pra outro é que todo plugin nativo é processado pelo processador do computador.

O plugin não nativo, como o Soundgrid, é processador por um equipamento externo, através da tecnologia DSP. Um equipamento exclusivamente construído para o processamento dos plugins fica responsável por todo o funcionamento, livrando o computador para processar o áudio e o MIDI.

Plugin VST – Virtual Studio Technology

Steinberg VSTA tecnologia VST foi criada nos anos 90 pela Steinberg, grande empresa alemã do setor de áudio.

Virtualmente compatível com qualquer DAW no mercado.

Usa-se VSTi (Virtual Studio Technology – instruments) e VST para diferenciar instrumentos virtuais de simuladores de efeitos.

O VST é uma tecnologia de plugin nativo.

Plugin AU – Audio Units

Plugin Audio UnitsO a tecnologia Audio Units foi desenvolvida pela Apple e é um API para gerar, processar e manipular sinal de áudio digital e entregar um áudio processado com latência praticamente “zero”.

É equivalente ao VST, da Steinberg. Também muito comum em todas as DAW no mercado, e também é um plugin nativo.

Plugin RTAS –  Real Time Audio Suite

Plugin RTASO RTAS é um formato criado pela Avid (na época, Digidesign) que também funciona de forma nativa, mesmo sendo suportado pelos sistemas Pro Tools HD.

Sua tecnologia foi desenvolvida para ser executada em tempo real, como se fosse um equipamento físico, de efeito ou processamento, ligado à uma mesa de som virtual.

Foi substituído pela tecnologia AAX, que falaremos mais adiante.

Plugin TDM – Time Division Multiplexing

Este formato de plugin é mais um desenvolvido pela Avid, e é um exemplo de plugin não nativo. Funciona nos sistemas Pro Tools HD DSP, que são hardwares de processamento externo, também fabricados pela Avid.

Este formato foi substituído, também, pelo AAX.

Plugin AAX – Avid Audio eXtension

Plugin AAXO formato AAX, mais um desenvolvido pela Avid, funciona tanto nativamente quanto via DSP (não nativo).

A grande vantagem deste formato é a possibilidade de você poder abrir uma sessão de um sistema ProTools HD em um sistema baseado em processamento nativo, e vice-versa.

A Univesal Audio, e suas placas UAD-2 DSP e Apollo, possuem suporte ao funcionamento desta tecnologia. Acredito eu ser a única empresa, que não a própria Avid, a fabricar hardwares de processamento DSP compatíveis com AAX.

Conclusão

Sabendo sobre quais as características de cada formato você poderá escolher se precisa ou não instalá-lo no seu computador.

Se você usa um Mac, por exemplo, pode optar por instalar somente o Audio Unit.

Se usa um processador DSP Pro Tools HD, UAD-2 ou a interface Apollo, pode optar por instalar o formato AAX, e terá suporte tanto a sistemas nativos quanto aos DSP externos.

E assim espero te ajudar a economizar espaço no HD para o que realmente importa: música!

TAGS:
Artigos relacionados