perm_identity event
Postagem sobre Phantom Power - o que é phantom power

O misterioso Phantom Power e seu funcionamento

Pra que serve o Phantom Power?

Um recurso tão poderoso como esse merece um artigo especial. E esse é meu objetivo de hoje.

Iremos ver seu funcionamento (tentando não entrar em detalhes técnicos eletrônicos entediantes), utilizações e cuidados ao utilizar.

Uma breve história do Phantom Power

A alimentação Phantom Power já era utilizada desde a apresentação do telefone com discador giratório, em 1919.

A utilização comercial iniciou-se com o lançamento do primeiro microfone transistorizado do mundo, o Schoeps CMT20, em 1964. Este microfone funcionava com alimentação de 8 a 12V.

Em 1966, nos estúdios da NRK Norwegian Radio Corporation, a Neumann apresentou um novo tipo de microfone transistorizado, o KM84.

Como a rádio já possuía um sistema de baterias 48V para luzes de emergência, essa alimentação foi utilizada para os microfones e tornou-se, mais tarde, o padrão de tensão de audio.

O funcionamento da alimentação fantasma

A alimentação fantasma consiste em um circuito que injeta corrente contínua nas duas vias de sinal do cabo balanceado – são nessas vias (pino 2 e pino 3) que a informação elétrica do áudio passa.

No cabo balanceado (de 3 vias), a tensão de +48V tem como referencia de terra o pino GROUND do conector XLR (pino 1).

Essa forma de alimentação contrasta com os antigos cabos multi-vias utilizados para alimentar os microfones valvulados – na época, todos os estúdios já utilizavam cabos balanceados.

O sinal do cabo balanceado alimentado por Phantom Power tem um potencial de 48V nas vias de sinal. A referência (zero volt) é no terra do cabo.

Diagrama esquemático de um circuito de Phantom Power.

Diagrama esquemático de um circuito de alimentação. Fonte: https://www.sweetwater.com/insync/how-phantom-power-works/

Não existe diferença de potencial entre as vias (ambas possuem a mesma tensão elétrica),  que são ligadas à cápsula do microfone. Portanto, não existe corrente circulando nessas vias quando a cápsula está em repouso, e, por este motivo, o microfone não corre risco de ter sua cápsula danificada.

Já os microfones condensadores possuem circuitos ativos que são alimentados pelo potencial 48V, mas a corrente não circula diretamente na cápsula.

Onde utilizar Phantom Power

O Phantom Power hoje em dia é utilizado para alimentar microfones condensadores e direct boxes ativos (leia sobre direct box). Se você conhece mais alguma aplicação, deixe seu comentário no fim do artigo!

Algumas mesas de som e interfaces possuem botões de ativação individual por canal. Desta maneira, você pode selecionar o canal ou grupo de canais que vão receber o dispositivo a ser alimentado.

Os perigos e os cuidados

O Phantom Power é injetado através dos conectores balanceados da mesa de som (conectores XLR – clique aqui para saber mais sobre conectores de áudio). Dificilmente você irá conectar aparelhos desbalanceados nessas conexões, já que eles usam os conectores P10.

  • A alimentação Phantom Power em equipamentos com saída desbalanceada pode causar danos permanentes no equipamento.
  • Sempre utilize com cabos balanceados.
Cabo balanceado simples

Exemplo de cabo balanceado com 3 vias – o terra é a malha de cobre.

Verifique também se o seu microfone dinâmico não possui sistema de alimentação “T-power“, um sucessor do phantom. O funcionamento é similar, mas são incompatíveis.

Tome muito cuidado com a utilização de microfones de fita (Ribbon Mic), que geralmente possuem sistema T-power.

Dúvidas, dicas e sugestões

Tentei abordar de forma simples o funcionamento da alimentação fantasma. Caso você tenha alguma dúvida, entre em contato através do formulário no fim da página.

Queremos saber também se você usa phantom power de outras maneiras!

Keep Recordin’

TAGS:
Artigos relacionados